terça-feira, dezembro 11Campos Altos - Minas Gerais - Brasil

Júnior de Lima – Anjos do Senhor

O Amor e a Caridade

O maior ensinamento que Jesus deixou para humanidade foi  praticar o amor verdadeiro entre todos, promovendo a igualdade e trazendo oportunidades para que as pessoas possam viver com alegria e dignidade.

Ao passar dos tempos a concepção de amor e caridade tem mudado, as pessoas estão cada vez mais egoístas e brigando para acumular mais bens, deixando de lado a partilha e de promover as pessoas menos favorecidas. Vivemos num país com tantas desigualdades sociais causando um grande problema para grande parte das famílias.

O amor é um sentimento gratuito onde temos a oportunidade de nos doar às pessoas e buscar situações que edifica o outro. O amor e a caridade é um dos alicerces para chegarmos mais perto de Deus e cumprir com efetividade nossa condição de cristãos. Não existe servir a Deus e não ter esses dois sentimentos.

A trajetória humana de Jesus foi marcada por atitudes de amor e caridade, pois, Ele devolveu aos cegos a oportunidade de enxergar, aos mudos a força de falar, aos aleijados o caminhar, aos enfermos a dignidade e alegria de ter uma vida sem sofrimentos e viver com muito amor, através da sua misericórdia e caridade, testemunhando a boa nova. E quando Jesus morreu deixou um legado de ensinamentos pautados no amor, sendo que os discípulos criaram as primeiras comunidades, onde trabalhavam e colocavam os bens em favor de todos.

Somente vamos conseguir mudar o ambiente em que vivemos se deixarmos de ser egoístas, pensarmos somente no nosso bem estar, tem muitas pessoas precisando do nosso amor, da nossa caridade, seja no âmbito espiritual, onde precisamos ir ao encontro do outro, levar a palavra para amenizar o sofrimento de quem vive um vazio por falta de Deus, ouvir o que nosso irmão tem pra falar e aconselhar com amor. No campo material, sempre temos mais que precisamos e de contrapartida tem pessoas que estão passando fome, estão sem oportunidades e vivendo no desespero e sem dignidade. Corremos muito ao encontro do outro somente em datas como natal, que é válido, mais temos que realizar o amor e a caridade todos os dias de nossas vidas, pois Deus nos concede em todo tempo suas bênçãos.

Que a partir desse momento possamos mudar nossa concepção, que seja prioridade para cada um de nós semear o amor e vivenciar a caridade para que todos sintam acolhidos e tenham uma oportunidade de estarem inseridos no projeto evangelizador que Deus convida a cada um para sermos instrumentos.

Que as bênçãos de Deus estejam sobre nós e nossos familiares!


Misericórdia, não sacrifícios

21 de Setembro de 2018

Na maioria das situações adversas que a vida nos impõem, buscamos sempre entrar em harmonia com Deus. Quando nossa vida está no curso normal, deixamos de lado esse contato efetivo e necessário a todos nós, que é estar na presença libertadora de Deus, contando com seu auxílio incondicional.

Tem várias passagens nas escrituras onde Deus usa de misericórdia a toda humanidade, por exemplo: “Não exerceu julgamento sobre os pecadores, ou seja, sempre agiu com piedade. Curou o cegos, aleijados, os enfermos, fazendo com que cada um tivesse oportunidade de viver com qualidade. Ressuscitou os mortos, dando uma nova oportunidade de vida. Quando foi escolher seus discípulos, ele buscou os pecadores, não teve como preferência aqueles que já eram seus seguidores”.

Em seus ensinamento ele sempre falou a cada um de nós para cuidar do nosso interior, fazer o bem sem distinção, ir ao encontro daquele que sofre e que não tem oportunidades, que em todas as ações por nós praticadas, que possamos utilizar sempre a caridade e com humildade possamos sempre promover, acolher e cuidar de uma forma positiva a vida do nosso próximo.

Muitas situações adversas nos trazem o desespero, aí começamos fragilizar nossa fé e sair do contexto que Jesus ensinou a cada um de nós. Temos o hábito de julgar mais, ficar mais propensos a fazer promessas, a sacrificar toda nossa condição cristã achando que vamos chegar mais perto do coração de Deus fazendo essas coisas. Deus tem um amor incondicional a toda humanidade e precisamos amadurecer como cristãos, mudar conceitos, buscar mais o conhecimento e principalmente vivenciar nossa fé verdadeiramente, escutando a palavra e colocando-a em prática, porque Deus quer “Misericórdia, não sacrifícios”. Ele precisa de pessoas voltadas a promoção humana, não fazer coisas absurdas em busca do Reino, pois exercitar todos os dias o amor ao próximo, fazer caridade sem querer nada em troca, promover a igualdade entre as pessoas, agrada muito mais o coração de Deus do que ficar somente na igreja pedra, falando Senhor Senhor e realmente não vivenciar com compromisso toda a estrutura do seu evangelho.

Que Jesus possa transformar o nosso coração e fazer de nós seres que utilizam mais de caridade e misericórdia, fazendo com que o mundo em que vivemos seja mais fraterno, humano e igual.

Bênçãos de Deus a todos!


Confie em Deus, pois a tempestade vai passar

17 de Setembro de 2018

Os nossos dias são cercados de altos e baixos, situações que nos deixam tristes, outros acontecimentos que nos trazem alegrias, mais em tudo temos que confiar e dar Graças a Deus. Vivemos num mundo totalmente desordenado onde as pessoas perderam o sentido da vida e o equilíbrio. A falta de amor entre as pessoas, a ganância, a auto suficiência são alguns dos indicadores que nos levam a um cenário de inversão de valores, causando um grande vazio existencial nas pessoas e levando a várias doenças espirituais e materiais.

Hoje caímos num ciclo vicioso de auto piedade, onde achamos que somos inferiores, que somos coitados, temos uma forma de reclamar de tudo, não temos o hábito de agradecer, de valorizar o que temos, principalmente a força e as bênçãos que Deus exerce sobre os diversos campos da nossa vida. Queremos demais, corremos atrás de coisas tão fúteis que não nos agrega quase nada. Nesse mundo tão dinâmico e materialista ainda não temos a consciência que: “precisamos de muito pouco pra viver” e as vezes temos muito mais que precisamos e murmuramos que Deus esqueceu de nós.

Mais mesmo assim, Deus age com misericórdia sobre todos nós e quando a tempestade insiste em nos destruir, quando as águas bravas do mar querem nos submergir, precisamos confiar na providência divina e entregar a nossa vida sem reservas em suas mãos. Temos duas opções, deixar que o problema seja maior que nós, ou enfrentar toda adversidade, contando sempre com a força sobrenatural de Deus. Os caminhos são distintos e temos que acreditar que o bem sempre prevalecerá ao mal, estamos num patamar de nossas vidas que necessitamos fazer a diferença na vida das pessoas, temos que plantar e cultivar o bem, precisamos trabalhar para mudar o cenário negativo que cerca as famílias, as pessoas, enfim, temos que parar de evidenciar as coisas que nos destroem, que não agregam valores, precisamos neutralizar dentro de nós a voz negativa que sempre quer nos moldar e nos levam a um sofrimento imenso. Deus através do Espírito Santo quer ser luz, força, sabedoria, para que tenhamos uma vida pautada em seus ensinamentos e que a fé em Deus nos traga uma confiança para vencer os obstáculos e podermos viver com alegria, felicidade e sendo verdadeiramente missionários e disseminadores do projeto de Deus.

Que Deus seja nossa força e nossa luz.


Fé e política

03 de Setembro de 2018

A fé é um combustível totalmente necessário para que tenhamos uma presença efetiva de Deus em nossas vidas. Alguns combustíveis alimentam nossa fé, como oração, celebrações, pregações e principalmente pela leitura da Sagrada Escritura. A fé nos leva a acreditar em algo que não vemos e através dela temos vários sentimentos que dão sentido a nossa vida.

A fé nos leva a caridade e praticar a igualdade entre todas as pessoas. Unido a fé temos a política que é uma ferramenta capaz de promover a mudança na vida social de todo cidadão, trazendo igualdade e mais oportunidades para que todos tenham uma vida digna, podendo oferecer a cada família uma condição melhor nos seus diversos campos. Temos uma necessidade fundamental em equilibrar esses dois pilares em nossas vidas, buscando sempre a ética, pois sem ela a fé fica inoperante e acabamos realizando práticas contra Deus. Mais do que ficar proclamando: “Senhor, Senhor” precisamos fazer a vontade de Deus, promovendo a dignidade e oportunidades a todos sem distinção de cor, raça, credo e religião, fazendo com que Fé e Política caminham juntas para a promoção humana.

A fé inclui a política, ou seja, o verdadeiro cristão deve se empenhar pela justiça e pelo bem estar social, deve realizar a opção por programas que se aproximem daquilo que Jesus nos deixou como projeto de vida e salvação.

O nosso país passa por uma decadência de valores e cada um de nós temos que assumir nossa condição de cristão e ter mais responsabilidade social, tendo uma conscientização  para que todos tenham oportunidades nessa nação, precisamos ter a fé num só Deus e deixarmos de praticar uma política assistencialista, onde se troca nosso voto e nossa dignidade por coisas que são insignificantes mediante a um cenário de fome, falta de saúde, educação, oportunidades, segurança e desonestidade entre aqueles que estão no poder e que foram colocados pelo nosso voto inconsciente, ou que foi trocado por coisas tão pequenas, mas, com consequências tão desastrosas sob a visão sistêmica e coletiva.

Precisamos olhar a política com o olhar da fé, para escolher candidatos que realmente venham nos representar e que tenhamos uma justa distribuição de rendas, promoção efetiva na vida das famílias, uma educação que possa abrir nossa mente e nossos olhos para escolhermos quem realmente pensa na equidade e que governe com Deus e para Deus. Precisamos mudar nossa concepção e deixar de votar pela emoção, ou quem está à frente nas pesquisas, temos que votar com racionalidade, largar a máxima de: “Vou votar no candidato, ele roubou mais fez muito pelo município, pelo estado, pelo país”. Na concepção de fé, isso é errado, pois Deus instaurou a justiça, a partilha e principalmente o amor.

Que possamos usar a nossa fé para conduzir nossa vida e podermos agregar valor à sociedade, que a política seja praticada sob o alicerce da honestidade, caridade, doação, liderança e gestão, valores deixados pelo exemplo de Cristo a todos nós.

Que Deus abençoe a todos e que possamos praticar mais a fé e caridade entre as pessoas!

Júnior de Lima- Anjos do Senhor



Vocação, um chamado de Deus

17 de Agosto 2018

Deus sempre derrama bênçãos em nossas vidas e está sempre pronto para nos conceder as oportunidades necessárias para a contribuição do bem estar das pessoas. Todos nós temos um chamado especial em nossas vidas, uma vocação, um dom que Deus nos concede para utilizarmos na edificação das pessoas. Somos escolhidos por Deus para exercermos uma missão e assim contribuirmos para que o Reino seja estendido e disseminado a todos, sem distinção de raça, credo, condições sociais e culturais. Todo chamado de Deus é uma história de amor única e que não se repete. O Senhor nos convida a apostar no seu Reino e nos concede dons para utilizarmos nos diversos setores que atuamos.

Jesus nos convida a levar a Igreja viva em todos os lugares, pois temos a necessidade de praticar o bem em todas as dimensões da nossa vida, necessitamos tirar nosso Deus da Igreja templo e levá-lo em todos os lugares, indo ao encontro das pessoas que mais necessitam conhecer a sua palavra. Hoje precisamos deixar de lado nossos interesses próprios para iniciarmos uma caminhada de doação, de fé e de amor ao próximo, sendo verdadeiramente apóstolos de Cristo e fazendo com essa mudança de comportamento também mudar a vida daquele que está ao nosso redor.

Uma das vocações mais sublimes, é poder ser uma família, imitadora dos valores da família de Nazaré, ou seja, homens que se tornam pais para ser alicerce, trazer orientação, ser exemplo positivo, exercer o diálogo e a compreensão dentro de seus lares. Mulheres que tem a missão de ser mãe, conduzir toda família com doçura, amabilidade, respeito, doação total e pôr fim a missão de ser filho nesse mundo tão moderno e conturbado, pois são educados para romper todos os desafios dar orgulho aos seus pais, seguindo seus exemplos e cumprindo com eficiência todo planejamento traçado por eles.

Que cada um de nós possamos descobrir e colocar em prática todos os dons que Deus nos concede e que nunca possamos perder no caminho a vocação de amar, pois temos que ir de encontro às expectativas que Deus coloca em toda a humanidade.

Que Deus nos abençoe nossas famílias hoje e sempre, amém!

Deixe uma resposta