terça-feira, julho 16Campos Altos - Minas Gerais - Brasil

AMPLA discute destinação correta do lixo

Prefeitos associados à AMPLA realiza reunião sobre destinação correta do lixo; Prefeito de Campos Altos busca economia para o município.

Aconteceu na manhã do dia 04 de junho, na Associação dos Municípios da Microrregião do Planalto de Araxá (AMPLA), a Reunião de Orientação Técnica sobre Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos junto ao Consórcio Intermunicipal Multifinalitário do Planalto de Araxá (CIMPLA).

O evento – promovido pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM) através do Instituto de Gestão de Políticas Sociais (GESOIS) – contou com a participação de autoridades municipais de toda a região, entre elas a presidente da AMPLA e Prefeita de Tapira, Liliane Machado Costa Venâncio, o Prefeito de Campos Altos, John Wercollis de Pratinha, Vinícius Barreto de Perdizes, além dos Secretários Municipais e Assessores do Meio Ambiente de Campos Altos, Pedrinópolis, Ibiá, Tapira, Santa Rosa da Serra e Pratinha.

Durante o encontro, em comemoração à Semana do Meio Ambiente, os gestores públicos conheceram um pouco mais sobre a geração dos resíduos, coleta seletiva, triagem, acondicionamento, comercialização dos recicláveis, tratamento da fração orgânica dos resíduos e disposição final dos rejeitos.

A presidente da AMPLA, Liliane Venâncio, falou da importância da reunião e da necessidade de os municípios consorciados integrarem o projeto, para que haja a construção de uma área para transbordo de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) mais próxima dos municípios consorciados, pois assim como Tapira que tem 100% desse tipo resíduo captado transportado até Uberaba, três vezes por semana, os demais municípios sem aterro próprio adotam a mesma prática, gerando altos custos com esse deslocamento. Afirma então, que diante da necessidade de diminuir custos e resolver, consequentemente, a situação de todos os envolvidos, o desafio da AMPLA é fazer com que todas as cidades consorciadas comprem essa ideia, a fim de, através do CIMPLA, comprarem a área destinada à implantação do projeto.

Segundo o técnico da GESOIS, Thiago Machado, é uma espécie de Gestão Compartilhada, que traz, entre outras vantagens, redução do custo da destinação dos resíduos por habitante, viabilização para obtenção de recursos financeiros na gestão do RSU, auxílio na melhoria dos serviços ambientais prestados à comunidade, provendo soluções compartilhadas de longo prazo entre municípios.

A cidade de Campos Altos gasta cerca de R$ 110 mil reais mensais entre coleta, reciclagem e destinação dos resíduos recolhidos no município (Campos Altos e São Jerônimo dos Poções) que vai para Betim, região Metropolitana de Belo Horizonte. Todo o trabalho de recolhimento e destinação é realizado pela empresa PONTO A. “Hoje temos um alto custo com recolhimento e destinação do lixo recolhido em Campos Altos. Vale lembrar que no inicio da nossa gestão, uma das primeiras medidas que tomamos foi à extinção do lixão a céu aberto por exigência judicial (TAC), hoje estamos na AMPLA discutindo formas de reduzir os custos gastos com o lixo, a união dos prefeitos associados pode fazer a diferença com economia para as cidades.” Afirmou o Prefeito de Campos Altos.

O evento foi considerado produtivo pelos participantes, os quais esperam concretizarem a proposta abordada. A Secretária de Educação Magda Fuquisato, também esteve presente na AMPLA discutindo assuntos voltados ao seu setor com a empresa.