segunda-feira, janeiro 27Campos Altos - Minas Gerais - Brasil

ENTRELAÇANDO SABERES”, UM PRÊMIO AO PROFESSOR E UMA ESPERANÇA À EDUCAÇÃO

“ENTRELAÇANDO SABERES”, UM PRÊMIO AO PROFESSOR E UMA ESPERANÇA À EDUCAÇÃO.


Um relatório divulgado pela Varkey Foundation, entidade que estuda a melhoria da profissão docente, apontou que o Brasil é o país que menos prestigia seus professores. A pesquisa Global Teacher Status Index, apresentada em novembro de 2018, fez o levantamento em 35 países, e em uma escala de zero a 100 (quanto mais alto o número maior é o prestígio do professor) o Brasil fez apenas dois pontos, o que resultou na última posição do ranking. Além disso, 91% dos pesquisados consideram os professores pouco respeitados pelos alunos.

Estes dados são amostras do atual cenário da educação e dos grandes desafios que existem para solucionar os problemas no pais, e abraçando a causa, a Secretaria de Educação de Campos Altos, Minas Gerais, lançou um projeto que busca trabalhar no reconhecimento do profissional de educação, além de socializar, divulgar e premiar o bom trabalho executado dentro da sala de aula. O projeto “Entrelaçando Saberes” chegou ao seu segundo ano com seriedade, empenho e muito sucesso.

Idealizado pela professora orientadora de Estudos de Formações Continuadas/Analista de Tecnologia de Comunicação e Informação, Michele Costa Baziuk, o projeto “Entrelaçando Saberes” mobilizou os docentes das escolas municipais e já deu resultados significativos. “Os maiores beneficiados foram os alunos e a escola, diretamente, porque os professores trabalharam mais motivados pela oportunidade de reconhecimento e por estarem trocando experiências, divulgando e socializando o próprio trabalho”, conta a idealizadora.

Professores devidamente reconhecidos estão mais motivados, e os alunos recebem, assim, uma melhor qualidade de ensino, afetando diretamente na avaliação da Escola. Para Michele Baziuk, as Secretarias devem encarar a responsabilidade de trabalhar na união de todas estas partes. “As Secretarias de Educação tem papel fundamental no processo desta integração, promover a integração de todos em busca do mesmo objetivo”.

O projeto já premiou seis professores e entregou dez menções honrosas em 2018 e 2019. A premiação em dinheiro é apenas um complemento ao prazer do reconhecimento profissional. Para 2020 o evento de apresentação e premiação deverá ser dividido em dois dias, isso por conta do número de trabalhos já inscritos, o que mostra a motivação dos profissionais com o projeto e da fé dos responsáveis em seus profissionais. “Eu acredito no potencial de nossos Educadores. Trabalhos com a convicção de quem a Educação deva ser de excelência”, afirma e comemora Magda Maria Fuquisato da Silva, Secretária Municipal de Educação.

Neste ano a primeira colocada na premiação do “Entrelaçando Saberes” foi a Ana Luiza Teixeira Neta Camilo e Sá, professora do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Joaquim Domingos da Silva, e expressou toda sua satisfação com o esperado reconhecimento: “Esse projeto me encheu de motivação! Senti minha alegria nos alunos e os resultados foram maravilhosos. Ser a primeira colocada me provou que estou no caminho certo na minha missão de educar”.

Nos últimos anos os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) apontou para um cenário alarmante na educação básica no Brasil, e é este cenário que projetos como o “Entrelaçando Saberes” visa mudar. É um caminho longo, mas com mais profissionais interessados, empenhados, motivados e reconhecidos, este caminho pode ser traçado e o desafio pode ser vencido, isto é o que a cidade de Campos Altos tem provado há dois anos.

Donizete Henrique Santos

Jornalista e especialista em produções de reportagem e textos e produtor de Conteúdos.

 

Deixe uma resposta