quinta-feira, dezembro 13Campos Altos - Minas Gerais - Brasil

Colunistas

Carolina Guimarães

Carolina Guimarães

Colunistas
Chuva Choveu, Goteira Pingou  Chuva brava sempre me dá medo. Vontade de cobrir a cabeça, vontade de me agarrar a meu pai, pois era dele que vinha a coragem, quando os relâmpagos cortavam o céu, naquele distante do tempo. Na minha infância de roça estão os fatos que me imprimiram esses medos.  Difícil me livrar deles, pois que vieram comigo até agora. Sigo em frente e, a cada relâmpago, vou continuar tampando os ouvidos e fechando os olhos. Lá longe no tempo, estávamos nós, na simplicidade da vida, forjando nosso caráter e imprimindo em nossas memórias fatos, que ficaram para sempre. Vou puxando por eles. Chuva forte, tempestade, e minha mãe reunindo os meninos para rezar: “salve-rainha-mãe-de-misericórdia...” Todos juntos, ao redor dela, “onde tá fulano? vai chamar depressa”.
Onofre Ribeiro

Onofre Ribeiro

Colunistas
De fora e de dentro O Brasil tem duas vertentes de sua história atual pra rearranjar, depois de longa destruição nesses últimos 18 anos. Um pouco pra trás também. Mas nesses 18 anos foi de doer o desmonte interno e externo do país. Por dentro, o próximo governo terá muitas frentes pra arranjar a fim de dar o mínimo de produtividade e segurança jurídica ao país. Tudo é inadiável. Enfrentar reformas da segurança pública, tributária, previdenciária, da política, do funcionalismo público, das universidades públicas transformadas em escolas de ideologias, da educação que desce o morro ano após ano. Resolver gargalos propositalmente colocados no caminho do funcionamento do país, através de órgãos muito mais ideológicos do que funcionais, como o Ministério do Meio Ambiente, o Ibama, a Fun

Júnior de Lima – Anjos do Senhor

Colunistas
O Amor e a Caridade O maior ensinamento que Jesus deixou para humanidade foi  praticar o amor verdadeiro entre todos, promovendo a igualdade e trazendo oportunidades para que as pessoas possam viver com alegria e dignidade. Ao passar dos tempos a concepção de amor e caridade tem mudado, as pessoas estão cada vez mais egoístas e brigando para acumular mais bens, deixando de lado a partilha e de promover as pessoas menos favorecidas. Vivemos num país com tantas desigualdades sociais causando um grande problema para grande parte das famílias. O amor é um sentimento gratuito onde temos a oportunidade de nos doar às pessoas e buscar situações que edifica o outro. O amor e a caridade é um dos alicerces para chegarmos mais perto de Deus e cumprir com efetividade nossa condição de cristãos.
Carlos Carvalho

Carlos Carvalho

Colunistas
Quem será o próximo presidente? Dada a largada para as Eleições, e diante dos candidatos que se apresentam para o pleito eleitoral, parece-me que estamos numa “sinuca de bico”, se entende o trocadilho. Ou seja: “num beco sem saída”, com poucas opções ou quase nenhuma de escolha para o próximo presidente de nossa nação. Serão dose candidatos, e poderá ser treze se o Partido dos Trabalhadores anunciar realmente o seu verdadeiro candidato, pois o já anunciado está preso e não pode concorrer. Mas a quantidade não resulta em “qualidade”. Nenhum dos candidatos tem a unanimidade do eleitorado. Nenhum deles carrega em seu histórico de vida pública as características que a maioria da população brasileira deseja para o seu próximo presidente. Outro fator de confusão do eleitor são as ideolo