quinta-feira, fevereiro 21Campos Altos - Minas Gerais - Brasil

Espaço Agrícola

Floração em janeiro: cafeeiros com relógio biológico desajustado

Floração em janeiro: cafeeiros com relógio biológico desajustado

Espaço Agrícola
Prof. José Donizeti Alves Até então sabemos que antes da emissão de botões florais é necessário que as gemas indeterminadas, presentes nos ramos plagiotrópicos, passem pelo processo de iniciação floral em abril/maio, após o que estarão irremediavelmente aptas a florescerem em setembro/outubro. Esta cronologia de eventos ligados ao florescimento (iniciação floral, diferenciação, repouso, crescimento das gemas e florada), mostra que o relógio biológico (fenológico)1 do cafeeiro está perfeitamente sincronizado com as condições ambientais. No entanto, um fenômeno incomum tem sugerido que muitas lavouras de café, tanto jovens como adultas, estão com seus relógios fenológicos adiantados ao mostrar que, a porção de ramos com crescimento ativo, que deveria florescer no segundo semestre deste an
Sucesso na formação, em larga escala, de mudas de café em bandejas plásticas

Sucesso na formação, em larga escala, de mudas de café em bandejas plásticas

Espaço Agrícola
Mudas de café formadas em bandejas, ao nível das Fazendas, apresentam vantagens técnicas e econômicas, com facilidades na sua formação e no plantio das mudas no campo. As mudas de café podem ser formadas em diferentes recipientes - em sacolinhas plásticas, as mais comuns, em tubetes, em sacolas de TNT ou em bandejas plásticas. Estas últimas se adaptam bem a plantios mais extensivos, pois podem ser usadas na formação de mudas em viveiros nas próprias fazendas, dispensando a compra onerosa das mudas, procedentes de viveiros comerciais. As bandejas mais adequadas para a formação de mudas de café são as que possuem 50 ou 32 células por bandeja. As de 50 células, mais usadas para café, tem tamanho de 54 x 28 cm e cada célula, de formato cônico, possui 4,8 cm de diâmetro na boca e profundida
VI Prêmio Região do Cerrado Mineiro

VI Prêmio Região do Cerrado Mineiro

Espaço Agrícola
Cooperado da CAPECA entrega melhor café do Cerrado Mineiro para Nucoffee na safra 2018 Foi de Campos Altos o melhor lote de café do cerrado mineiro entregue a Nucoffee na safra de 2018! O lote que bebeu 86,00 pontos segundo metodologia SCAA, foi produzido na fazenda Esperança, propriedade de Ronan Resende de Carvalho. Ronan foi homenageado pela Nucoffee na cerimônia de premiação do “VI Prêmio Região do Cerrado Mineiro” que aconteceu dia 21 de novembro de 2018 em Uberlândia.  O lote se destacou frente a outras 200.000 sacas recebidas este ano pela Nucoffee no cerrado. A plataforma NUCOFFEE, é uma iniciativa da SYNGENTA, que se baseia em 3 pilares, oferta agronômica, prestação de serviços e reconhecimento da qualidade. Esta ação vai de encontro com o pilar “reconhecimento da qualidade”
Cafeicultor de Campos Altos ganha prêmio da Emater

Cafeicultor de Campos Altos ganha prêmio da Emater

Espaço Agrícola
O conselho de administração, os colaboradores e os cooperados da CAPECA parabenizam nosso cooperado João Domingos da Silva pelo 10 lugar do cerrado no concurso de qualidade dos cafés de minas gerais, edição 2018, na categoria cereja descascado, realizado pela EMATER-MG. Este prêmio é o resultado do esforço que você e sua família a anos dedicam à produção de café. Mais uma vez o trabalho de nossos produtores destaca o nome de nossa cidade no cenário do café. Que o seu exemplo sirva de inspiração a tantos outros na busca de fazer cafés de alta qualidade.