segunda-feira, setembro 20Campos Altos - Minas Gerais - Brasil
Shadow

Espaço Agrícola

Mercado brasileiro de fertilizantes corre risco de “apagão”?

Mercado brasileiro de fertilizantes corre risco de “apagão”?

Destaques, Espaço Agrícola
Entenda o que ameaça o abastecimento de fertilizantes em período chave para a agricultura Em pleno período de preparação para o plantio e da manutenção do solo das principais safras agrícolas brasileiras, como o café, a soja e o milho, os agricultores enfrentam outro desafio: a possível escassez de fertilizantes. O principal motivo para essa possibilidade de falta de fertilizantes para a agricultura brasileira é o gargalo logístico nos portos de entrada de mercadorias, como o Porto de Santos (São Paulo) e o Porto de Paranaguá (Paraná). Mas, o que tem provocado esse gargalo? Com as restrições causadas pela pandemia do Covid 19, os navios acabam ficando retidos nos portos por mais tempo que o usual. Com isso, há não somente um atraso nas entregas das mercadorias, como um aumento no preç
XVIII CONCURSO DE QUALIDADE DE CAFÉS DE MINAS GERAIS EDIÇÃO 2021

XVIII CONCURSO DE QUALIDADE DE CAFÉS DE MINAS GERAIS EDIÇÃO 2021

Destaques, Espaço Agrícola
O Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais é organizado pelo Governo de Minas, por meio da Seapa (Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e da Emater– MG (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais), pelo IF Sul de Minas (Instituto Federal do Sul de Minas), pela Ufla (Universidade Federal de Lavras) e pela Faepe (Fundação de Apoio, Ensino e Extensão). Tem como objetivo contribuir para a melhoria de qualidade de vida do cafeicultor e da sociedade mineira, promovendo agregação de valor e distribuição de renda, por meio da produção sustentável de cafés de qualidade; possibilitar o aumento de emprego e renda na cafeicultura familiar; Ter caráter educativo; promover e divulgar os cafés de Minas Gerais para o mercado interno e externo
CMN destina R$ 1,3 bi para recompor perdas em cafezais após geadas

CMN destina R$ 1,3 bi para recompor perdas em cafezais após geadas

Destaques, Espaço Agrícola
Recursos vêm de financiamentos de amparo do Funcafé Publicado em 17/08/2021 - 19:08 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil - Brasília Os produtores de café que sofreram prejuízos com as geadas do mês passado terão à disposição R$ 1,32 bilhão para recomporem a lavoura. O Conselho Monetário Nacional (CMN) destinou o valor para linhas especiais de crédito do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé). Foram reservados 100% do valor da Linha de Recuperação de Cafezais Danificado e 20% do valor das Linhas de Custeio, Comercialização, Capital de Giro e Financiamento para Aquisição de Café (FAC). O dinheiro será emprestado a cafeicultores afetados pelas geadas, mediante avaliação dos danos econômicos. A medida ocorreu após recomendação do Ministério da Agricultura. Em julho, d
Quebra da safra e exportações devem elevar o preço do café em até 40%

Quebra da safra e exportações devem elevar o preço do café em até 40%

Destaques, Espaço Agrícola
A previsão é da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) Publicado em 18/08/2021 - 14:56 Por Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil - Brasília O preço do café que chega à mesa do consumidor deve aumentar entre 35% e 40% até o fim de setembro. A estimativa é da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), que aponta uma série de fatores para explicar a iminente alta do preço, como a queda da produtividade devido às condições climáticas adversas e a maior demanda do mercado externo. “Este ano, há uma soma de fatores como não se via desde o início da década de 1990. O dólar está extremamente alto, o que, ao mesmo tempo que eleva os custos de produção, amplia a demanda externa [ao tornar o produto brasileiro financeiramente mais atraente]. Além disso, após colhermos
Conab estima colheita de 260,8 milhões de toneladas na safra 2020/2021

Conab estima colheita de 260,8 milhões de toneladas na safra 2020/2021

Destaques, Espaço Agrícola
Colheita é ligeiramente menor do que a projeção anterior Publicado em 08/07/2021 - 10:28 Por Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil - Brasília A safra 2020/2021 de grãos deverá ter uma colheita de 260,8 milhões de toneladas, informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) ao divulgar, hoje (9), o 10º levantamento da Safra de Grãos. O número é ligeiramente menor do que a projeção anterior. De acordo com o presidente da Conab, Guilherme Ribeiro, a diferença de 1,3 milhão de toneladas “se deve ao plantio tardio de milho segunda safra e à falta de chuva”. Plantado fora da janela ideal, o milho acabou ficando mais vulnerável às condições climáticas registradas no período. Segundo Ribeiro, o grão já teve 95% da sua primeira safra colhida. De acordo com a Conab, o clima advers
MG Rural apresenta resultados de grupo de Campos Altos

MG Rural apresenta resultados de grupo de Campos Altos

Destaques, Espaço Agrícola
ATEG CAFÉ + FORTEESCRITO POR JULIANA FIDELIS, DE UBERABA09/07/2021 . SENAR A edição do MG Rural deste domingo (11) vai mostrar os resultados do primeiro ciclo do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) Café + Forte, desenvolvido pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES com um grupo de cafeicultores de Campos Altos. O repórter Thomáz Albano e o cinegrafista Maxwel Costa, da equipe da TV Integração de Araxá, registraram o trabalho em duas propriedades: dos irmãos Guilherme e Gilmar Lopes Rodrigues e de Osmário José Martins. Eles também conversaram com o técnico de campo  do  Programa ATeG, Vinícius Teixeira Lemos, que falou sobre o trabalho realizado para o aumento da produtividade e a redução dos custos de produção. O MG Rural é transmitido a partir das 7h30 na TV Integração, nas re
Produtores do Cerrado Mineiro investem no plantio de novas cultivares de café

Produtores do Cerrado Mineiro investem no plantio de novas cultivares de café

Destaques, Espaço Agrícola
A procura por cultivares de café melhoradas geneticamente tem aumentado entre os cafeicultores do Cerrado Mineiro. De acordo com viveiristas da região, novos materiais como MGS Paraíso 2, Arara, Catucaí Amarelo 2SL, entre outros, representaram entre 70% e 80% das mudas adquiridas nos últimos três anos. No Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em Patrocínio, onde há comercialização de sementes, a busca pelas cultivares desenvolvidas pelo Programa de Melhoramento Genético do Café da empresa, em parceria com a Embrapa Café e as universidades federais de Lavras e de Viçosa, corresponde a cerca de 70% do total. “Dentre as mais procuradas, três são do Programa de Melhoramento da Epamig - MGS Paraíso 2, Topázio MG 1190, e MGS Aranãs, e uma é do grupo
O dólar fechou em alta de 0,67%, cotado a R$ 5,0687 Por:

O dólar fechou em alta de 0,67%, cotado a R$ 5,0687 Por:

Destaques, Espaço Agrícola
MELLÃO MARTINI NEGÓCIOS EM CAFÉ Publicado em 09/06/2021 às 17:40h. A bolsa de N.Y. finalizou a quarta-feira em baixa, a posição julho oscilou entre a máxima de +1,90 pontos e mínima de -1,85 fechando com -0,50 pts. O dólar fechou em alta de 0,67%, cotado a R$ 5,0687. Europa deverá consumir 32,5% desse volume, Ásia & Oceania 21,9%, América do Norte 18,9%, América do Sul 16,2%, África 7,3% e México & América Central 3,2%, no ano-cafeeiro 2020-2021. O consumo mundial de café no ano-cafeeiro 2020-2021, deverá atingir o volume físico equivalente a 167,58 milhões de sacas de 60kg, o que representa um acréscimo de 1,9%, em comparação com o consumo registrado no ano-cafeeiro anterior, que foi de 164,43 milhões de sacas. Neste ano-cafeeiro em curso, a Europa será responsável 32,5% do con
Produção de grupo de Campos Altos aumenta 155%

Produção de grupo de Campos Altos aumenta 155%

Destaques, Espaço Agrícola
ATEG CAFÉ + FORTE ESCRITO POR JULIANA FIDELIS, DE UBERABA 17/05/2021 . SISTEMA FAEMG, SENAR Um grupo de 27 propriedades da região de Campos Altos, inseridas no Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) Café + Forte, apresentou um crescimento de 155,6% na produção. Na safra 2019/2020, a produção conjunta foi de 18.276,5 sacas em 351 hectares, bem acima das 7.150,5 colhidas na safra 2018/2019, em uma área de 300 hectares. Em relação à produtividade geral do grupo, o aumento foi de 118%, passando de 23,9 para 52,1 sacas por hectare, em média. O relatório foi apresentado na reunião de benchmarking com os produtores para avaliação dos resultados do primeiro ciclo do programa, desenvolvido pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES. O encontro ocorreu de forma on-line e presencial, na sede do Si